Em busca da Ecotopia...

Pontes de Plástico na Holanda

Publicado em 23/03/2016 às 12h51

Roterdã está substituindo centenas de pontes de madeira por novas, feitas com 
plástico reforçado com fibras (FRP, na sigla em inglês).

Essas novas pontes têm sua concepção caracterizada pela estrutura inferior com
faces em ângulos não ortogonais, assim como nas grades de aço. O comprimento e
a largura das pontes variam, assim como a montagem das partes inclinadas e
planas. O material utilizado em sua estrutura é um plástico leve, reforçado com fibras
e as grades laterais são em aço. Comparado com a vida útil de apenas 25 anos
das pontes de madeira, as pontes em FRP foram concebidas para uma vida útil de
pelo menos 60 anos, afirma a empresa FiberCore.


O material não apodrece, não enferruja e não sofre com as intempéries. Como
resultado, a ponte requer praticamente nenhuma manutenção.

A primeira ponte foi inaugurada às margens do Rio Nieuwe Maas, no distrito de
Ijsselmonde, onde outras 16 pontes serão substituídas.



Estas pontes foram projetadas pelo escritório Olaf Gipser Architects, junto
com o paisagista Klaas Jan Wardenaar.
Seu design faz uma referência sutil às pontes originais dos pôlderes da região, 
que remontam ao tempo em que os distritos ainda eram terrenos agrícolas.

Elas substituirão as pontes de madeira, construídas sem grandes preocupações
arquitetônicas quando a cidade estava em rápida expansão, nos anos 70 e 80.

A cidade de Roterdã possui aproximadamente 800 pontes para pedestres e
ciclistas, muitas das quais precisarão ser substituídas nos próximos anos.

Fonte: Plastics | Fotos: FiberCore



voltar para Em busca da Ecotopia...

left show tsN fwR|left tsN uppercase fsN fwB|show fsN uppercase right fwB|bnull|||login news normalcase c10|fsN fwR c10 normalcase|normalcase c10|news login fwR c10 normalcase|tsN fwR c10 normalcase|fwR normalcase c10|content-inner||